quarta-feira, 23 de abril de 2008

Margareth - Parte I , uma viagem de trem


Margareth encostou sua cabeça lentamente na janela fria do velho trem, a chuva caia gélida e cortante embaçando toda a paisagem lá fora, seus olhos foram cerrando lentamente e sua respiração foi ficando pesada até que a menina caiu em sono profundo. Raios de sol brotavam nas primeiras horas da manhã revelando um céu claro e limpo, os olhos de Margareth se abriram de súbito quando sentiu o cheiro de mofo dos velhos bancos de couro. Olhou ao seu redor, continuava sozinha no vagão derrepente começou a rir ao pensar como aquilo parecia assustador, sozinha no vagão de um trem que outrora fora um dos meios de transporte mais utilizados, que segredos aqueles carpetes escondiam? Que murmuros aquelas paredes não ouviram? Mas tudo aquilo parecia tão distante, lembranças de tempos que se foram histórias que não seriam mais contadas e risos que se perderam no sussurro do vento. Margareth sorrio ao perceber que a tempestade do dia anterior havia passado e que o sol secava as últimas gotículas de orvalho, pela janela entrava o cheiro das flores campestres. Era tão bom sair do barulho das cidades principalmente para alguém que havia passado à vida inteira migrando de metrópole em metrópole como qualquer boa filha de diplomatas, entretanto agora teria a chance que sempre sonhara morar numa cidade fixa, fazer bons amigos e ter um lugar apara chamar de lar, mas é claro que nunca pensara que seu sonho se tornaria realidade numa pequena e desconhecida cidade no sul da França na casa de sua tia-avó.

Um comentário:

Corredora X disse...

Liiindoo querida!!
Adorei o começo da história, mal posso esperar para ler as outras partes ^-^

Continue assim!

Beijos,

Corredora-X.